Ao contrário de muitas pessoas e comentaristas, fiquei satisfeito com o jogo e com o resultado. Naturalmente que tivemos momentos de sorte de muita competência do baiano Dida, esse sim o melhor jogador em campo em todos os jogos. Não fosse ele, teríamos tomado pelo menos um gol. E a Gana, se fosse mais competente, teria dado mais trabalho ao Dida. 

Sou obrigado a reconhecer que fiz um pouco de tempestade em copo d’água. O jogo pareceu muito fácil. Mas conseguiu me convencer que podemos encarar de frente os novos desafios. 

E apesar dos jogadores alegarem que não se trata de revanche (querem que eu acredite nisso), todo o país está encarando o próximo jogo com sede de vingança. E acredito que temos condições. Para mim não fez sentido aquela final de copa em 98. E chego a pensar SIM em algum tipo de armação naquela época. O mal estar de Ronaldo, a obrigação em colocá-lo em campo por conta da Nike. Enfim… com certeza muita coisa podre ainda está coberta. E provavelmente nunca saberemos a verdade. 

Que a França Zidane!!!!