Um homem morreu envenenado hoje em Lima, no Peru, após beber uma poção que tinha como objetivo afastar o azar, durante sessão espírita realizada num bairro da periferia da cidade.

A vítima, identificada como Luis Tello Camacho, 55 anos, tinha contratado os serviços de um curandeiro de Huancabamba para realizar o ritual em sua casa. A localidade é famosa por seus bruxos, alguns dos mais prestigiados do país.

Tello, ao lado de seu meio-irmão, Saúl Bardabé Camacho, e sua cunhada, Elena Tenasoa, tomaram a bebida, preparada com ervas desconhecidas pelo xamã Florencio Suárez Zurita, segundo a rádio Programas del Perú (RPP).

Depois que a poção mágica fez efeito, os três começaram a sofrer convulsões e cólicas estomacais. Os três foram levados a um posto médico, acrescentou a emissora peruana. Tello morreu no caminho e as outras duas vítimas ainda estão hospitalizadas.

A polícia peruana deteve Suárez para investigar sua responsabilidade na morte de Tello.

Os curandeiros de Huancabamba, localizada ao norte do Peru, proliferam em Lima e espalham seus anúncios nas ruas e na seção de classificados dos jornais locais.

Anúncios